Memorial Petronio Augusto Pinheiro
PRINCIPAL AMAZÔNIA BIOGRAFIA EMPREENDEDOR FAMÍLIA DOCUMENTOS ÁLBUM VÍDEOS AUDIOTECA LIVRO DE VISITAS
Lições da Floresta
-A  A+

A vida no seringal impunha aos que nele vive uma interação constante com a natureza. E para os que viveram a saga da borracha, o regime de trabalho é aprendido desde muito cedo. Na maioria das vezes a saída para as “estradas”, o corte à luz da poronga, a sangria da árvore da fortuna, era uma lição que se aprendia entre oito e doze anos de idade.

As crianças se tornavam homens prematuramente e se familiarizavam com as surpresas constantes da natureza desde cedo. A aprendizagem e convivência com os animais, sua domesticação e atração, impunham o dever e o prazer de respeitar e valorizar a floresta, deslumbrar-se com as águas, curvar-se à majestade e sobressalto dos rios, a energia e magia da terra, de onde provém o sustento de todos da família, dos chegados e agregados.

 

  Linha do Tempo

   
   
   
   
   
   
   
   
   
    2010

  Links Relacionados

Aqui é o meu lugar.
A Família Baraúna.
As Grandes Secas e a Hevea
A queda abrupta do preço da borracha
Sistema Preventivo Salesiano
Da borracha ao café
A Grande Crise.
Manaus de 1937
Cosme Ferreira e as questões amazônicas.
Anos 30 - O país de costas para a Amazônia.
O Estado Novo e o desenvolvimento fabril.
As formas de contestação à censura da década de 1930.
A História da Associação Comercial do Amazonas - ACA.
A posição do Brasil na Segunda Guerra.
Segunda Guerra Mundial e a Batalha da Borracha
Grandes Pensadores e Empreendedores da Amazônia.
A Criação do INPA
O empresário Moysés Benarrós Israel
A Zona Franca de Manaus
José Ribamar Bentes Siqueira
O nascimento de Petronio Augusto Pinheiro - Uma constelação fulgurante
Quem foi Heitor Dourado
Entrevistados

  Tags

Categoria Biografia / Rio Juruá / Seringal / Seringal Conceição do Raimundo /

  
 
® 2012 - 2018 Memorial Petronio Augusto Pinheiro
  |  DESENVOLVIMENTO